Luiza Bandeira

Minha foto

Bailarina,coreógrafa,personal training. Criadora do material didático para bailarinos e professores ( Apostilas de Ballet) Premiada em vários Festivais como bailarina e coreógrafa. Luiza Bandeira também atua dando workshops em festivais e como jurada. Formada em pela Escola Estadual de Danças Maria Olenewa, Ed. fisica (Faculdade Plinio Leite), Históra de Dança e da artes, terminologia do Ballet entre outros. Atualmente vive em Mar del Plata Argentina expandindo seu trabalho como professora de ballet clássico, contemporâneo,jazz, alongamento y flexibilidade. Na área fitness atua com classes de Gap,combat, spinner,musculação.também praticante de Artes Marcias Capoeira,  jiu-jitsu e muay thai. Luiza Bandeira dedica seu maior tempo ao estudo do corpo e do movimento aperfeiçoando cada dia mais sua tácnica e seu trabalho.

sábado, 3 de novembro de 2012

Entrevista Erick Silva






Erick Silva
Erick Silva Diretor e coreógrafo da Cia In-Pulso de Dança e da Mostra Dança.


LB: Bailarino e coreógrafo a tantos anos, conte para nossos leitores quando e onde você começou a dançar?


ES: Iniciei meus estudos em dança em Recife, Pernambuco, no Centro de Dança Maria da Conceição, quando tinha 8 anos. Lá estudei todas as danças populares, danças afras e ballet, além de percussão.



LB: Quais foram os profissionais que mais influenciaram na sua carreira:


ES: Ubiraci Ferreira (diretor do Bacnaré – Balé de Cultura Negra de Recife) foi o meu primeiro diretor, onde eu comecei a ter meu primeiro salário, foi onde me abriu portas para que eu pudesse viajar para a Europa. Depois dele, vem Monica Lira (diretora da Cia. Experimental), que me mostrou qual a linguagem da dança contemporânea e do ballet atual. Também o Maracatu Nação Pernambuco que me ajudou na transição Brasil-Europa.
E desde 1996, Liliane Benvento tem sido minha maitre de ballet, uma das pessoas que influenciou muito na linguagem que eu trabalho atualmente. Mas tenho que agradecer a todos os professores que já passaram na minha vida, entre eles Zic, Daniel Bratt, Marcos Verzani, Renato Paroni e todos os outros que não terei espaço para citar, mas que de alguma forma me ensinaram tudo que eu sei.


LB: Nas escolas que estudou enquanto estava no Brasil, quais repertórios clássicos teve a oportunidade de dançar?


ES: Dancei Corsário, Don Quixote, Ídolo de Bronze entre outros, mas só na época de escola. Sempre trabalhei em cias neoclássicas e contemporâneas.



LB: Sabemos que você foi ainda muito jovem pra Europa, como apareceu essa oportunidade e quais os benefícios que trouxeram pra sua carreira?


ES: A oportunidade surgiu através do Bacnaré – Balé de Cultura Negra, dirigido por Ubiraci Ferreira. Fomos fazer uma turnê de 6 meses pela Europa, representando o Brasil nos Festivais da CIOFF, onde participavam inúmeras cias do mundo todo. Neste período eu fiz contato com um dos professores da Alemanha, e ele me ofereceu um contrato para uma curta temporada para a Cia. Daniel Bratt (Alemanha) e foi depois disso que as portas se abriram pra mim. Através dessas oportunidades eu comecei a entender e viver o real mundo da dança.


LB: Na volta ao Brasil, teve a oportunidades de trabalhar em grandes cias e ao lado de grandes nomes da dança. Por onde começou essa trajetória?
Quando voltei vim para o Studio 3 e então fui contratado pelo Cisne Negro Cia. De Dança para uma temporada. Depois fui trabalhar na Cia do Ismael Guiser, e então fiz audição pra Deborah Colker, passei e me mudei pro Rio.
Saindo de lá, voltei pra São Paulo onde trabalhei com diversos coreógrafos e diretores como Anselmo Zolla, Ivonice Satie, Jorge Garcia, José Possi Neto, Zé Ricardo Tomaselli, Fernanda Chamma, Rosely Fioreli, Suzana Yamauchi, Miriam Druve e Liliane Benevento.


LB: Atualmente você faz parte Projeto Cia. In-Pulso, como esse projeto foi criado, a quem favorece, quais são os benefícios?


ES: O projeto Cia. In-Pulso é um projeto social junto com uma Cia de dança contemporânea.
O projeto social atinge todas as faixas etárias, desde crianças a idosos, o objetivo é formar bailarinos e/ou melhorar a qualidade de vida.
A cia é para bailarinos profissionais, e é a porta de novos talentos serem reconhecidos pelo mundo da dança. 


LB: Você ministra cursos em várias escolas, trabalha como Jurado em grandes festivais e é coreógrafo e ainda da aula. Qual sua modalidade especifica em todas essas funções?


ES: Dança contemporânea, Ballet Clássico e Danças populares.


LB: O que você tem a dizer sobre essa nova geração de bailarinos e bailarinas que surge a cada dia, que conselho você daria como jurado, o que precisa melhorar, o que os jurados querem ver?


ES: Essa geração tem uma preocupação muito grande com o físico, esquecem-se da alma. O que vejo de precário é o estudo sobre o que está sendo dançando, se um repertório, qual a história, qual período, o que expressar. Bailarino tem que ter ambos físico e muita arte.



LB: falando em bailarino, todo ano você organiza o Curso de Férias Mostra Dança- Método Russo, um curso de férias já conhecido e esperado anualmente. Quem estará esse ano ministrando as aulas, quais são as novidades pra janeiro de 2013? Quais as modalidades do Curso? Onde podem ser feitas as inscrições?


ES: Para o Ballet Clássico teremos a ex-solista do Bolshoi de Moscow e professora da Escola Coreográfica Estatal de Moscow – Galina Kozlova, os professores da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil – Denis Nevidomyy e Larissa de Araujo, além da Bailarina e professora formada pela Escola Bolshoi – Stefania Petry.
No jazz, Andrea Spósito (diretora do Grupo Raça) e Zeca Rodrigues. No teatro musical, Francisco Ribeiro (diretor da Cia. Brasileira de Teatro Musical), Kika Sampaio no sapateado e Michel Martins na dança de rua. E eu no contemporâneo.
O diferencial do curso de férias é que não tem montagem de espetáculo, é um curso focado em aulas, de 4 a 5 por dia de alto nível técnico.

  Mais informações e inscrições pelo site:  www.mostradanca.com

LB: Erick um recado especial para nossos leitores.


ES: É um prazer fazer esta matéria, mostrar um pouquinho do meu trabalho. E aos bailarinos que aproveitem cada momento da sua vida no meio da dança, aprendam diversos estilos e técnicas, pois o mundo da dança é muito grande e tem espaço pra tudo. Corram atrás dos seus objetivos com garra, lembrando mais que ontem e menos que amanhã!

Fotos: Bolhaset Produções.